3/30/2015

Raquel Guedes é destaque na segunda Etapa do II Campeonato Municipal MTB de Altaneira

0 comentários



Com a participação especial de ciclistas de Crato, Juazeiro e do italino Marco Saccon realizou-se na manhã de ontem (29/03) a segunda etapa do Segundo Campeonato Municipal MTB de Altaneira realizado no Circuito da Trilha Sítio Poças em Altaneira.

Higor vence 2ª Etapa do II Campeonato de
MTB de Altaneira.
A etapa foi vencida por Higor Gomes que completou a prova com o tempo 1h.26min.05seg., Luciano Ferreira ficou em segundo e Jonathan Soares ficou na terceira colocação. Nenhum ciclista conseguiu baixou tempo da etapa anterior, mas Higor foi também o campeão geral.

O cratense Kelbe Bezerra foi o vencedor dentre os visitantes com o tempo de 1h.32min.33seg., seguido por Jobson Júnior (segundo) e em terceiro ficou Bruno Aires, mais conhecido por Bala.

A classificação dos visitantes foi a seguinte:
1) Kelbe Bezerra: 06 voltas - 1h.32min.33seg;
2) Jobson Júnior: 06 voltas - 1h.34min.50seg;
3) Bruno Aires (Bala): 06 voltas - 1h.37min.44seg;
4) Marco Saccon: 05 voltas - 1h.28min.40seg;
5) Rafael Bispo (Cromado): 05 voltas - 1h.32min.06seg;
6) Fabiano Almeida: 01 volta - 15min.20seg;
7) Geraldo Soares: 01 volta - 43min.34seg.

Os altaneirenses são divididos em categorias, tendo como marco divisor a idade de 30 anos, confiram a categoria Sub30:

1) Higor Gomes: 06 voltas - 1h.26min.05seg;
2) Jonathan Soares: 05 voltas - 1h.35min.50seg;
3) Bruno Roberto: 04 voltas - 1h.20min.13seg;
4) Lindevaldo Ferreira:  02 voltas - 31min.12seg;
5) Richard Soares: 01 volta - 15min.50seg;
6) Ryan Batista: 01 volta - 25min.50seg.

Dentre os veteranos o resultado da segunda etapa do Campeonato Municipal MTB de Altaneira foi o seguinte:

1) Luciano Ferreira: 05 voltas - 1h.31min.29seg;
2) Paulo Robson: 04 voltas - 1h.26min.07seg;
3) Dean Freire: 04 voltas - 1h.28min.55seg.

Raquel Guedes foi o destaque na 2ª Etapa do II
Campeonato de MTB de Altaneira.
Na categoria Feminino apenas a ciclista Raquel Guedes participou da etapa e completou 04 voltas com o tempo de 1h.26min.32seg.

A mesa de cronometragem foi coordenada pelo estudante Pedro Rafael, presidente da Comissão Organizadora do evento. A terceira etapa Municipal está marcada para o último domingo do próximo mês (26/04), na mesma hora e no mesmo local.

Confira a pontuação geral do Campeonato Municipal de Ciclismo após a primeira etapa:
1) Higor Gomes - 43 pontos;
2) Lindevaldo Ferreira - 37 pontos;
3) Luciano Ferreira - 37 pontos;
4) Jonathan Soares - 24 pontos;
5) Paulo Robson - 16 pontos;
6) Richard Soares - 16 pontos;
7) Dean Freire - 12 pontos;
8) Bruno Roberto - 12 pontos;
9) Derlan Rodrigues - 10 pontos;
10) Ryan Batista - 3 ponto;
11) Cicero Batista - 2 pontos;
12) Sávio Soares;
13) Delvamberto Soares;
14) Devanilton Soares;
15) Edezyo Jalled.

A pontuação geral dos visitantes é a seguinte:

1) Ruan Jacinto - 25 pontos;
2) Kelbe Bezerra - 25 pontos;
3) Fabiano Almeida - 18 pontos;
4) João Filho - 18 pontos;
5) Jobson Junior - 18 pontos;
6) Bruno Aires - 16 pontos;
7) Dhiogo Correia - 15 pontos;
8) Rafael Cromado - 14 pontos;
9) Evandro Vieira - 12 pontos;
10) Marco Saccon - 12 pontos;
11) Geraldo Feitosa - 8 pontos;
12) Tico - 6 pontos;
13) Geraldo Soares - 6 pontos;
14) José Eudes - 2 pontos;
15) Kelvyn Kleber;
16) Diogo Rolim;
17) Neto Sousa;
18) Murilo Henrique;
19) Guilherme Cabral;
20) Baden Powell;
21) Erlon Fabricio;
22) João Matias;
23) Tiago Araruna.

Na categoria Feminimo a classificação geral é:
1) Raquel Guedes - 50 pontos;
2) Heloisa Bitu - 18 pontos;

A segunda etapa do Campeonato Municipal contou com uma boa participação de público e recebeu o apoio do Governo Municipal, da JS Cerâmica, do MegaSom, da Horta Dois Irmãos, da Distribuidora Rio Norte e da Oficina Fó Bike.

Continue Lendo...

IBGE derruba o discurso de que “pobres fazem filhos para ter bolsa família”

0 comentários



A tese defendida pelos eleitores conservadores de que o programa Bolsa Família estimularia o nascimento de filhos entre os mais pobres, em busca de recursos do governo, acaba de cair por terra. Levantamento realizado pelo IBGE revela que foi exatamente junto aos 20% mais pobres do país que se registrou a maior redução no número médio de nascimentos.

Nos últimos dez anos, o número de filhos por família no Brasil caiu 10,7%. Entre os 20% mais pobres, a queda registrada no mesmo período foi 15,7%. A maior redução foi identificada entre os 20% mais pobres que vivem na Região Nordeste: 26,4%.

Os números foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e têm como base as edições de 2003 a 2013 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento mostra que, em 2003, a média de filhos por família no Brasil era 1,78. Em 2013, o número passou para 1,59. Entre os 20% mais pobres, as médias registradas foram 2,55 e 2,15, respectivamente. Entre os 20% mais pobres do Nordeste, os números passaram de 2,73 para 2,01.

Para a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, os dados derrubam a tese de que a política proposta pelo Programa Bolsa Família estimula as famílias mais pobres do país a aumentar o número de filhos para receber mais benefícios.

Mesmo a redução no número de filhos por família sendo um fenômeno bastante consolidado no Brasil, as pessoas continuam falando que o número de filhos dos pobres é muito grande. De onde vem essa informação? Não vem de lugar nenhum porque não é informação, é puro preconceito”, disse.

Entre as teses utilizadas pela pasta para explicar a queda estão os pré-requisitos do programa. “O Bolsa Família tem garantido que essas mulheres frequentem as unidades básicas de Saúde. Elas têm que ir ao médico fazer o pré-natal e as crianças têm que ir ao médico até os 6 anos pelo menos uma vez por semestre. A frequência de atendimento leva à melhoria do acesso à informação sobre controle de natalidade e métodos contraceptivos”.

A demógrafa da Escola Nacional de Ciências Estatísticas do IBGE Suzana Cavenaghi acredita que o melhor indicador para se trabalhar a questão da fecundidade no país deve ser o número de filhos por mulher e não por família, já que, nesse último caso, são identificados apenas os filhos que ainda vivem no mesmo domicílio que os pais e não os que já saíram de casa ou os que vivem em outros lares.

Segundo ela, estudos com base no Censo de 2000 a 2010 e que levam em consideração o número de filhos por mulher confirmam o cenário de queda entre a população mais pobre. A hipótese mais provável, segundo ela, é que o acesso a métodos contraceptivos tenha aumentado nos últimos anos, além da alta do salário mínimo e das melhorias nas condições de vida.

“Sabemos de casos de mulheres que, com o dinheiro que recebem do Bolsa Família, compram o anticoncepcional na farmácia, porque no posto elas só recebem uma única cartela”, disse. “É importante que esse tema seja estudado porque, apesar de a fecundidade ter diminuído entre os mais pobres, há o problema de acesso e distribuição de métodos contraceptivos nos municípios. É um problema de política pública que ainda precisa ser resolvido no Brasil”, concluiu.

Continue Lendo...

3/29/2015

Blogueiros de Altaneira: Pedro Rafael

0 comentários


É comum expressão como se quiser ter uma vida com longevidade e qualidade.... faça atividade física, do contrário... você terá estresse, viverá sem perspectiva  e uma morte prematura. Tanto é que costumeiramente, com raríssimas exceções (é verdade), à imagem de pessoas dispostas, saudáveis e alegres é associada logo àqueles que praticam algum tipo ou vários exercícios físicos.

Não há como negar os inúmeros benefícios que a prática de atividade física de forma regular permite benefícios que se manifestam sob todos os aspectos da vida humana. Em uma rápida, porém fundamentada pesquisa, verifica-se, por exemplo, do ponto de vista músculo-esquelético o auxilio e a melhora da força e tônus muscular e da flexibilidade, vindo a fortalecer os ossos e articulações. No que tange a saúde há a redução de peso, ao passo que reduz a gordura, a freqüência cardíaca e pressão arterial em repouso, melhora a diabetes, diminui o colesterol, dentre tantos outros. Deve-se mencionar também no caso específico das crianças a ajuda no desenvolvimento das habilidades psicomotoras e crescimento, na formação da auto-estima e a formação de bons hábitos de vida. 

Toda via, tudo isso só se torna possível com o acompanhamento de um profissional qualificado e que goste do que faz e não simplesmente isso, que seja exemplo no que faz. E é neste ambiente que se tem o universitário Pedro Rafael. Em 23 de setembro de 2012 ele resolveu criar um espaço de divulgação de ideias relacionada a área em discussão. Com um nome estrangeiro associando o esporte a vida, “Life and Sport”, este tem a finalidade principal, segundo o administrador “de abrir a mente das pessoas sobre o que realmente trata a Educação Física”.

Mesmo com dois anos e seis meses na rede mundial de computadores, o portal apresenta apenas 27 (vinte e sete) postagens, o que rendeu até o fechamento deste artigo 2.736 (dois mil e setecentos e trinta e seis) visualizações. A última publicação se deu em 09 de maio de 2014 discorrendo sobre a Seletiva para o Desafio 3 Horas de MTB de Altaneira. Indagado sobre a pouca atualização do blog, Pedro arguiu que isso se deve a dedicação exclusiva aos estudos. “Mas ele ainda continua ativo, vez ou outra quando me aparece tempo faço alguma publicação”, argumentou.

Um excelente passa tempo, ao passo que me mantem motivado e interessado em aprender cada dia mais”, frisou o universitário quando convidado a discorrer sobre sua experiência de blogueiro.

Natural de Altaneira e nascido aos 30 de junho de 1992, Pedro está cursando o sexto semestre de Educação Física na Faculdade de Ciências aplicadas Doutor Leão Sampaio quando adentrou em terceiro lugar pelo Programa Universidade Para Todos – Prouni, do Governo Federal.


  
Continue Lendo...

Professor de Sociologia dá aula de política na e para a Rede Globo

0 comentários



O professor Vitor Amorim de Angelo, da Universidade de Vila Velha, tem mestrado e doutorado em Ciências Sociais e Políticas com passagem pelo Centre d’Histoire do Institut d’Études Politiques de Paris (SciencesPo).

Professor Vitor. Imagem capturada do vídeo exibido de forma
inicial no Blog da Maria Frô. 
É também pesquisador do Institut des Sciences Sociales du Politique da Université de Paris Ouest-Nanterre La Défense. Apesar desse currículo, expressa-se com muita clareza (uma raridade para acadêmicos brasileiros). Pensa bem e articula bem.

Vitor fez uma participação num telejornal da Globo que foi fruto, provavelmente, de um erro da produção. O fato é que ele não deverá voltar tão cedo. A não ser que mude de ideia.

O vídeo foi postado no blog da Maria Frô. No Bom Dia ES, foi convidado a comentar a manifestação do dia 15 de março e, no bojo disso, a corrupção. Ao invés de concordar com as teses do apresentador — o clássico: PT inventou a roubalheira, os protestos eram apartidários etc —, Vítor ofereceu alguns instantes de sobriedade, perspectiva e imparcialidade.

                           

Esse problema não ataca apenas o executivo. Não é só na política, mas na sociedade. A corrupção está disseminada. Não significa diminuir a culpa de ninguém. Apenas tratar um problema complexo da maneira como ele deve ser tratado. Ao colocar a culpa só no executivo, nós terminamos mascarando a questão”.

Opa. Alguém falando em complexidade?

Num determinado momento, o entrevistador aborda a entrevista dos ministros Cardozo e Rossetto após as manifestações. Rossetto afirmou que quem participou foram as pessoas que não votaram em Dilma. “Miriam Leitão disse que não é bem por aí. O senhor concorda com a Miriam ou com o ministro?”

O acadêmico concordou com o ministro, infelizmente, acrescentando alguns dados: eram eleitores de Aécio e de Marina, segundo uma pesquisa. Complementou: “A democracia, é bom lembrar, é um regime de confiança, não de adesão. Portanto, não é uma opção aderir ou não ao resultado. Você faz parte desse sistema político no qual ela é presidente. O inverso também é verdadeiro: você venceu, mas não pode deixar de governar para aqueles que não te elegeram”.

O jornalista centrou fogo no escândalo da Petrobras. Compassivo, Vitor voltaria ao seu ponto. “O que estou tentando dizer é que, num olhar um pouco mais refinado, a gente não pode reduzir a corrupção apenas ao PT”.

Vitor Amorim é sóbrio e ajuda a entender o momento político sem respostas óbvias e sem babar na gravata. Virtudes que o farão, provavelmente, nunca mais aparecer novamente para comentar qualquer coisa na Globo e congêneres. Pode ter sido ingênuo. Tendo a achar que foi corajoso.


É muito mais fácil convocar alguém como Marco Antonio Villa. Com historiadores como Villa, não há a menor chance de erro, não há espaço para a dúvida ou a reflexão. Villa é um mestre da simplificação rasteira. Onde há complexidade, ele traz uma explicação de bolso vagabunda. Desde a Babilônia, o culpado pelas tragédias da humanidade é o mesmo de sempre. Villa facilita o serviço de banalizar o mundo e entregar uma rapadura odiosa para a plateia, que a engole sem mastigar.
Continue Lendo...

3/28/2015

Marcha das Mulheres Negras do Cariri será realizada em Crato

0 comentários




A Secretaria Municipal de Educação – SME do Crato, visando contribuir para a construção da cidadania e a efetivação da discussão de gênero e da igualdade racial nas escolas orienta que as escolas da rede participem da Marcha de Mulheres Negras do Cariri que será realizada no dia 31 de março. A concentração será às 8h00 na Praça da Prefeitura. 


Além de participarem da Marcha, os gestores estão sendo orientados a discutirem os textos que abordam a questão em sala de aula. De acordo com documento encaminhado as escolas, a Marcha pode ser importante momento de atividade pedagógica e de formação cidadã.

A Marcha das Mulheres Negras faz parte de uma ação nacional impulsionada por diversos movimentos sociais ligados as organizações de gênero e igualdade racial. No Crato, a ação está sendo organizada pelos movimentos sociais da região do Cariri.
Continue Lendo...

Blogueiros de Altaneira: Humberto Batista

0 comentários


Não resta dúvida que a sociedade atual está carregada mais do que a de outrora de uma perca de valores, muitos deles associados ao ócio da juventude influenciados na sua esmagadora maioria pelo avanço tecnológico e concomitantemente no surgimento e expansão das redes sociais como twitter, instagran, whatsapp e facebook.

Na adolescência, por exemplo, há uma influência pesada do consumismo desenfreado, da aculturação que lhes permitem assumir olhares que não são necessariamente seus, posicionamentos de outros, alem de problemas psicológicos e hábitos prejudiciais a si e a outros, corroborando para conflitos e internos que acabam por proporcionar um desvio de valor e aprendizagem obtidos outrora. Quando se perde valores compromete-se a ética e quando o risco da ausência desta, necessariamente a prática cidadã não acontece. Tê-se então uma sociedade doente, tanto corporal quando mentalmente.

Ante a este cenário, não resta dúvida da importância que assume a prática esportiva e o quão fundamental o é o envolvimento maciço dos gestores federais, estaduais e municipais para que o esporte aconteça e se desenvolva de forma constante, tornando-se rotineiro. A prática do esporte, seja ele de qualquer modalidade, beneficia a sociedade, pois reduz a probabilidade de aparecimento de doenças, contribui para a formação física e psíquica além de desenvolver e melhorar tais formações, e principalmente ajuda a resgatar valores como companheirismo, solidariedade e amplia o ciclo de amizades. Ele, o esporte, influencia no desenvolvimento saudável dessas e permite o distanciamento das pessoas da mentalidade errônea que hoje se prega no mundo, e ainda faz com que os praticantes se distanciem da criminalidade que está presente em todos os locais de forma bastante organizada e sedutora.

Iniciativas das administrações públicas que valorizem e fortaleçam a cultura esportiva são louváveis, assim como também aquelas que partem necessariamente da iniciativa particular, como a que fez e vem fazendo Humberto Batista, ex-diretor do Departamento de Esporte que cria oportunidades aos jovens altaneirenses, organizando eventos esportivos no município e fora das linhas divisórias desta localidade. Os últimos campeonatos de futebol desta municipalidade, por exemplo, só ocorreu por sua iniciativa (apesar das parcerias). A copa cariri oeste, os campeonatos em Quincuncá (Assaré), além de vários amistosos pelos municípios vizinhos e o reavivamento da Associação Esportiva Altaneirense – AEA, são alguns exemplos do comprometimento e engajamento do Humberto nesse setor.

Não contente apenas com sua organização, ele resolveu publicizar suas ações a partir do blog “Esporte é Vida”. Esta iniciativa se deu em janeiro de 2012 com a finalidade de divulgar de forma exclusiva o esporte local. Apesar de já está três anos na rede mundial de computadores, o portal só veio a ser atualizado e ganhar notoriedade de forma constante este ano. As primeiras publicações só vieram em setembro de 2012. Já são 81 (oitenta e uma) postagens rendendo até este momento 8072 (oito mil e setenta e duas) visualizações. “Pude neste intervalo de tempo mostrar e divulgar, mesmo que de forma acanhada as ações da prática de esporte na localidade”, disse ele quando indagado sobre a arte de ser blogueiro.

Nascido em 10 de junho de 1971 em Altaneira, casado e com um filho, Humberto já foi Diretor do Departamento de Esporte, da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo e atualmente é o presidente da Associação Esportiva Altaneirense – AEA.



Continue Lendo...